LiveZilla Live Help

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

central de dicas manuais tutoriais


não se engane! compre qualidade!


placa de diagnóstico pc analyzer testadores e adaptadores

Rio de Janeiro,


Facebook: Recomende! Twitter: Siga-nos e concorra a prêmios!

POST: o que é e quais são os testes executados

O POST - Power On Self Test

O POST - Power On Self Test - foi originalmente criado pelos fabricantes de motherboards, em parceria com os fabricantes de BIOS para executar testes de qualidade não somente nas motherboards fabricadas (controle de qualidade dos fabricantes), mas também para testar o funcionamento e compatibilidades destas placas com periféricos variados de outros fabricantes.

Quando a IBM começou a entregar o PC original em 1981, este incluía recursos de segurança que jamais haviam sido encontrados em um computador pessoal. Estes recursos eram o POST (power on self test) e a memória verificada por paridade. Embora atualmente teste de paridade de memória ou até mesmo o ECC (error correcting code – código de correção de erros) não sejam mais usados na maioria dos chipsets atuais, cada micro PC ainda executa o POST quando é ligado. POST é uma série de programas de rotinas gravados na ROM-BIOS (ROM, para lembrar a parte de hardware deste sistema, e BIOS, para lembrar que é a parte de software deste sistema de inicialização) que executa testes em todo o sistema de hardware principal durante a inicialização do micro.
Esta série de rotinas é parcialmente responsável pelo atraso na inicialização do S.O. quando o micro é ligado.

O que é testado afinal?

Toda vez que o micro é ligado, automaticamente são executados uma série de testes que verificam os principais componentes do sistema, como processador, co-processador (interno ao processador), registradores, ROM, circuitos da placa mãe, como chipsets de periféricos onboard, de periféricos offboard, ponte sul, ponte norte, memória de vídeo, chipset de vídeo, temporizadores, vetores de interrupção, controladoras diversas, placas adaptadoras plugadas em slots, etc... Estes testes são curtos, e são designados com a principal função de detectar defeitos críticos de hardware (não defeitos intermitentes; para defeitos intermitentes, deve-se, por exemplo, rodar um programa de testes de hardware, com a placa Pc Analyzer plugada ao micro, para que esta possa capturar o defeito quando este acontecer). O teste POST gera mensagens de erro, ou códigos de erro toda vez que encontra componentes com falha.

Apesar dos diagnósticos executados pelo POST não serem aprofundados, uma vez que não detectam defeitos intermitentes, é a primeira linha de defesa, especialmente para detectar defeitos críticos na placa-mãe ou em periféricos plugados na mesma.

Se o POST encontrar um defeito crítico o suficiente para impedir o perfeito funcionamento do sistema, será gerada uma mensagem de erro que normalmente identifica a causa do problema. Esta mensagem, que pode ser capturada e lida pela Pc Analyzer 2009, é em forma de códigos hexadecimais. Este procedimento é muito utilizado pelos fabricantes e laboratórios de manutenção autorizados pelos fabricantes, para detectar defeitos nos micros OEM vendidos com marcas como IBM, DELL, TOSHIBA, COMPAQ, HP, e outros.

Componentes testados pelo POST: entre outros

- processador - controladora de interrupção - periféricos offboard
- co-processador - DMA(direct memory access) - temporizadores
- registradores - chipset ponte sul - placa de vídeo
- controladoras onboard - chipset ponte norte - memória de vídeo
- BIOS - memória RAM - memória ROM
- circuito refresh - lógica interna de portas I/O - interface do teclado
- vetores de interrupção - canais da DMA - controladora IDE/SATA
- controladoras offboard - drives (lógica) - CMOS

 


camiseta led eletrônica equalizada

Camiseta Equalizada
LED Eletrônica, acende
de acordo com a
música! saiba mais...

cadarço led luminoso

Cadarço luminescente:
inovação na balada!
saiba mais...



  " O Senhor é meu pastor; nada me faltará." (Salmos 23:1)